Uncategorized

TRATAMENTO PARA DOR CERVICAL

Dores no pescoço: causas e tratamento

A cabeça e a região do pescoço são vulneráveis a muitos tipos diferentes de stress: postura inadequada, traumatismos, doenças da idade como desgaste ou artrite, disfunções da mordida e muitas outras causas.

Atividades aparentemente inócuas como ler na cama , ver televisão podem causar dor se realizadas incorretamente ou na presença de alguma disfunção.
A dor cervical é muito comum e geralmente auto-limitada, os sintomas costumam melhorar em poucos dias ou semanas. Os casos que não se  resolvem em 2 meses viram problemas crônicos e além da dor podem resultar em perda de função como redução da amplitude de movimento, deformidades e em casos mais graves fraqueza e redução da sensibilidade dos membros.

Um especialista deve ser procurado se o paciente apresentar qualquer sinal de alerta ou se tiver qualquer dúvidas. Descartando necessidade de tratamento cirúrgico há a introdução do tratamento clínico e fisioterápico. O objetivo da fisioterapia é prevenir risco de mais dor ou mais injúria e  conseguir com que o paciente retorne as suas atividades o mais rápido possível com o conhecimento necessário para minimizar ou eliminar o problema.
 Sinais de alerta que devem ser levados em conta para buscar ajuda médica rapidamente:
– traumatismo (acidentes)
– não relacionada a trauma
– dor intensa
– dor noturna
– fraqueza nos braços ou nas pernas
– formigamento ou diminuição da sensibilidade nos braços ou nas pernas
– associação com outros sintomas: febre, perda de peso, cansaço.

Uma das causas mais comuns de dor cervical e algumas cefaléias é a  postura inadequada e que chamamos de cervicalgia postural. É fácil adquirir hábitos posturais ruins sem ao menos se conscientizar disso.
Evite curvar o pescoço para frente e para trás por períodos muito longos. Também tente não ficar sentado em uma mesma posição por muito tempo, se for necessário, certifique-se de que a postura está adequada: cabeça em posição neutra, costas com apoio, joelhos ligeiramente abaixo do quadril e com os braços apoiados.

Ler na cama pode causar tensão cervical, principalmente se estiver sem apoio, flexionando a cabeça e tentando manter os braços pra frente para segurar o livro.

 A posição de dormir é outra fonte possível de problemas cervicais. Deve-se certificar que o espaço entre a parte de trás do pescoço e a cama esteja preenchido por um travesseiro de maneira que o pescoço fique relaxado em posição neutra. Peça para alguém observar o alinhamento da coluna por trás se você dorme de lado ou pelo lado se você dorme de costas. Não durma de bruços, esta posição coloca grande pressão sobre o pescoço. Não use muitos travesseiros e observe a densidade do seu colchão, uma cama que não oferece suporte suficiente para as costas também pode ser uma fonte de desconforto cervical.
Pessoas que passam muito tempo trabalhando em computadores devem ficar atentas em não fletir o pescoço para frente. É preciso ajustar a mesa, monitor e cadeira para uma altura confortável, de modo que o monitor fique na altura dos olhos e os joelhos ligeiramente abaixo do quadril. Um apoio para os pés pode ajudar a manter a posição correta. Use o apoio de braços e óculos se necessário, para não fletir o pescoço para ajudar na visão. Se necessário consulte um profissional capacitado para encontrar a posição correta para você.

 Com o grande “boom” dos laptops, novamente a postura tornou-se um grande problema. Laptops sobre a cama, sobre o colo e mesmo sobre a mesa são um perigo para a saúde da coluna. É importante lembrar que é essencial que o monitor esteja na mesma altura dos olhos para evitar a flexão da coluna e o sofrimento das estruturas cervicais. Para isso existem dispositivos, suportes que elevam o laptop deixando-o em uma posição adequada.

Ao dirigir o carro também é preciso justar o assento para que fique perto suficiente dos pedais e que não seja preciso trazer o pescoço para frente. Levante o banco o suficiente para que não haja extensão excessiva da coluna. Os punhos devem estar ao nível do volante quando os braços estiverem esticados para trazer conforto e segurança ao dirigir.


Ao transportar pesos,outra fonte de dor, é preciso evitar carregar itens em um só ombro por muito tempo. Para tal, mochilas com 2 alças são adequadas por distribuírem melhor o peso a ser carregado.

 Algumas pessoas tem o hábito de posicionar o telefone entre o ombro e o pescoço, hábito que pode  levar à compressão das raízes nervosas no forame intervertebral por uma protusão discal por exemplo; por isso é preciso evitar tal posição ao falar ao telefone, usando de dispositivos adequados.

Alguns tipos de dores de cabeça podem se apresentar com sintomas semelhante  a enxaqueca e na verdade serem secundários a problemas cervicais. Repare se existe dor no pescoço associado à sua dor de cabeça.
Dores cervicais também  podem vir acompanhadas de dores nos braços porque os nervos provenientes da região cervical inervam todas a região dos braços e mãos. Algumas vezes é difícil descobrir a real origem da dor e tratamentos prolongados de dor nos ombros, cotovelos e punhos mal sucedidos por serem na verdade problemas da coluna cervical.

Não hesite em procurar um especialista em coluna.Uma consulta precoce pode facilitar a eficácia das medidas preventivas e evitar problemas mais sérios no futuro.

Dra. Francisca Resende

Fisioterapeuta / 2264-F credenciada pelo Método Mckenzie

 http://www.franciscaresende.com.br

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s